17 de julho de 2017

Movimento




Movimento e a sua essencialidade no nosso quotidiano é irrefutável, certo?! 

A importância de mexer o corpo regularmente é fundamental para um estilo de vida saudável, não só em termos corporais como até mesmo mentais e quanto a isso não existem dúvidas. A hype mental depois de uns minutos a correr, a andar ou até mesmo numa aula de pilates é inexplicável, mas o que deveria ser uma atividade lúdica e minimamente agradável, tornou-se num qualquer martírio cujo objetivo final é a completa manipulação e transformação corporal!



Nada contra transformações e manipulações se isso for aquilo que te deixa feliz e profundamente satisfeito contigo próprio, o que me perturba a mente são as constantes pressões, sobretudo nas mulheres, para a perda de peso, restrições alimentares e comparações.

Perturba-me o facto do aumento da massa corporal ser motivo de conversa, comentários e perguntas desnecessárias, quando ao contrário o mesmo já não aconteça. Perturba-me as conjeturas de  que ser mulher exija a necessidade de me encaixar num tamanho ou peso especifico completamente contra a naturalidade e estrutura óssea que me é naturalmente e fisicamente inerente.

Esta ideia de que magreza é sinónimo de beleza e saúde acaba por provocar em nós sentimos de auto tortura e horas em exercícios que nada nos acrescentam positivamente. Provocam frustração e consequente desmotivação e a sensação de que há algo de errado connosco, ou de que não estamos a tentar o suficiente e de que talvez, a dieta tenha de ser ainda mais restritiva ou controlada.

Tenho vindo a observar o movimento do no pain no gain e penso para com os meus botões, o que aconteceu ao ser flexível, ao mexer o corpo porque nos apetece ou o de só mexer as pernas em passeios pela cidade ou a caminho do trabalho. Onde ficou o aspeto lúdico e o porquê de ter abdominais mais importante do que o ser feliz?!



Health is mind, body and soul. Do what you love, move your body in a way that excites you and challenge yourself to make every day count.


...




*imagem via Pinterest

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela visita e comentário...