29 de abril de 2015

Uma tortura chamada, Game of Thrones


Tenho absoluta certeza que o constante frio, a chuva que se transformou em neve e demasiada Lana Del Rey nos ouvidos (e alguma TPM na mistura) a deixar-me um pouco mais enervada do que o costume e com fortíssimas vontades de mandar passear quem me vier dizer neste momento, que não só prefere o frio ao calor, como adora Game of Thrones (gente que é fã, perdoem qualquer coisinha)....
Na semana passada decidi dar uma oportunidade a esta tão famosa série e sinceramente depois dos cinco primeiros episódios, assistidos com MUITO custo e quase a puxar cabelos, cheguei à conclusão que não aguentava mais...a minha paciência e respectiva atenção tinham já chegado ao seu limite no segundo episódio.
Eu até sou fã deste género de trama, tal como sou da senhora Lena Headey, que esteve fantástica no Dredd, mas que nestas andanças, quanto a mim, é mais uma criatura loira que se pavoneia para cá e para lá com ar de irritante.
Serei a única a achar que existe um enorme problema nos cenários!? Tudo parece extremamente limpo se considerarmos que a acção decorre na Idade Média (tomara que o meu cabelo ondulado ficasse frizz free como o daquela gente).... O sexo é redundante e na minha modesta opinião, nada convincente. As personagens não tem qualquer profundidade, interesse ou credibilidade, para ser sincera são um verdadeiro ataque à minha paciência, pois todas elas parecem iguais...
Ainda com os Gods and Monsters na cabeça, chego à conclusão que devo ter profundos problemas mentais para toda esta minha intolerância e incompreensão, e diria que até alguma desilusão em torno de uma série que está já na quinta temporada...fico a pensar que Carnivàle foi cancelado devido à fraca audiência, enfim, talvez seja melhor ler os livros!!

Por favor digam-me que não serei a única!?





Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela visita e comentário...