25 de abril de 2015

Formatações & 10 Conclusões


No outro dia apanhei a porcaria de um vírus aqui no meu computador e a culta até nem foi minha....fiquei com tamanho bloqueio no acesso à internet, coisa que não se faz à minha pessoa, que não tive outra hipótese se não a de fazer uma limpeza à minha desorganização informática, ou seja, formatar!!
 
Com isto das limpezas fiz quase que uma viagem aos primórdios da minha existência e não só descobri umas pastas repletas de porcarias e papeladas que me ocupava uns quantos gigas do meu ex trabalho (à qual fiz um grande delete), como também, uma série de fotografias do meu antigo eu...bem sei que vocês não têm qualquer interesse nesta conversa fiada que ando para aqui a escrever, mas como eu sou uma chata cá estou eu enfiada na janela (porque está um dia bonito e eu gosto de ficar à janela como uma bisbilhoteira), sem uma lógica plausível para vos escrever. 


Diria que este coming back da internet fez-me viajar até ao ano de 2012 quando o meu trabalho voou-me por entre os dedos (e apesar de muito sofrimento ainda bem que assim o foi). Na altura, não só decidi fazer um format na minha vida profissional, como estabelecer um termo a toda a comida que ingeria por pura frustração e na esperança que me desse alento ou me fizesse esquecer os dias, em que se eu pudesse explodia com coisas e com pessoas também.
A insatisfação havia tomado de tal forma conta de mim que por vezes compensava da pior forma. Actualmente, depois de muito sofrimento, litros de lágrimas vertidos cara abaixo e umas quantas publicações depressivas sobre este assunto, acabei por mudar o rumo profissional e aprendi a controlar os meus desejos alimentares (se bem que às vezes pulo a cerca).  

Passados três anos e com menos uns quantos quilos em cima digo-vos:
1// Just do your own thing: para mim o mais importante e ainda hoje continua a ser é o saber procurar informação e a saber digerir e aplicar...não se guiem pelas modas, pois o mais importante é encontrar aquele meio termo que irá funcionar connosco. Para mim, o exercício caseiro sempre funcionou e para além de uns pesos e um tapete, pouco mais, além do meu computador para seguir tutoriais, necessito para queimar as minhas calorias e ganhar músculo.
2// Sejam aventureiras e experimentem novos alimentos e novas formas de os cozinhar. Aprendi a gostar de imensas coisas simples, como as papas de aveia, abacate, batata doce, iogurte natural, sumos verdes, etc....coisas que antes simplesmente davam-me arrepios.
3// Sejam exigentes, mas sem exageros e acima de tudo sejam realistas. Definir metas é fundamental para nos mantermos motivadas, por exemplo, defini na minha cabeça que cinco dias de exercício são suficientes para alimentar o meu subconsciente e respectivo ego, e me deixarem de bom humor.
4// Mais vale devagar e bem, do que depressa e mal. A mente leva algum tempo a se ajustar, portanto, não adianta retirarem tudo aquilo que gostam de comer de uma só vez. Comigo foi um processo que se foi ajustando aos poucos e actualmente posso afirmar que não consigo já suportar o sabor e o cheiro das gomas e muito menos consigo olhar para uma prato cheio de massa branca com natas!!
5// Atenção com as proporções e mastiguem sem pressa.
6// Planeiem aquilo que irão comer, eu sei que é chato e por vezes dou por mim a pensar em comida o dia inteiro, mas tem-me ajudado a preparação das minhas refeições na noite anterior, bem como os lanches que faço durante o dia.
7// Acho que acima não nos devemos comparar aos outros e sim aprender a gostar daquilo que é nosso...todas nós temos uma estrutura corporal especifica e à qual devemos saber respeitar, cuidar e gostar...tenho as ancas ligeiramente salientes e o peito pequeno, e daí!!! Durante anos odiei estas minhas especificidades, mas com o tempo aprendi a gostar, aceitar e a trabalhar essas áreas....com o exercício regular ganhei o chamado six pack e a minha parte de trás deixou de ser tão descaída e grande...
8// Festejar os pequenos sucessos ou conquistas (razão pela qual comecei a escrever este post). Por vezes estamos tão preocupadas com o resultado final que nos esquecemos de apreciar as pequenas mudanças e o quanto o nosso corpo já mudou e continua a mudar...
9// Não se descuidem muito no fim-de-semana, caso contrário torna-se mais difícil de entrar nos eixos durante a semana.
10// Regularidade e continuidade....perdi uns quantos quilos sobretudo com o cuidado na alimentação, os litros de água que bebo regularmente e os 40/50 minutos de exercício, mas ainda assim, mantenho-me fiel à minha rotina, pois tudo isto passou agora a fazer parte do meu estilo de vida e certos hábitos estão de tal forma vincados na minha existência, que tirando a luta interior que toma quase conta do meu ser durante o período, não conseguiria viver bem humorada de outra forma. 

Tenham um bom fim de semana. 


   

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela visita e comentário...