30 de março de 2015

Aniversários e retornos


E chegamos ao final do mês de Março, o mês do meu aniversário e o mês em que finalmente fui a casa. Sabem, é difícil explicar tudo aquilo que sentimos ao aterrar no sitio que conhecemos tão bem, vemos as pessoas que tanto nos fazem falta e sentimos o cheiro, o sol e toda a beleza que a ilha tem para oferecer. Diria que há tamanho misto de emoções que nos sentimos atordoados e sem saber ao certo por onde começar e como nos comportar... 

Instagram
Durante sete dias senti-me como uma criança perdida na disneyland e para vos ser sincera, não poderia ter desejado nada melhor como prenda de aniversário do que tudo isto que senti nestes curtos dias...

Ao caminhar pelas ruas sem qualquer estranheza foi impossível não pensar nas escolhas, nas inevitabilidades, nas mudanças e em tudo o que fica e ficou para trás guardado na minha memória e na da ilha. 
Por vezes, tudo parece um sonho, uma miragem, é como se existisse uma extensão de mim do outro lado do atlântico, um eu diferente do que o que existe aqui. 
As saudades, essa coisa tão portuguesa, nunca serão de todo colmatadas, mas seja como for, é tão bom saber que aquele pedacinho de terra existe e posso lá voltar e sentir tudo isto uma outra vez!!
Espero que tenham tido um bom mês de Março e que Abril seja ainda melhor!!
Fiquem bem



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela visita e comentário...