29 de novembro de 2013

Uma Questão de Peso...


Em miúda tinha a mania de encher - por uma questão de peso - a mala com pedras, pois o típico pacote de lenços, e o labello de menta não eram suficientes para criar o peso que uma mala de senhora, tal como a da minha mãe tinham!! 
 Montes de alças rasgadas e pequenas lesões fizeram-me repensar neste absurdo e hoje, por oposição, quanto mais leve e menos tralha, melhor...ainda assim, tem piada constatar que existem pequenas coisas que nos acompanham desde miúdas, como os lenços e o baton hidratante, que nesses tempos assumia uma dupla função - criar uma espécie de brilho nos lábios e colmatar por uns minutos a vontade de comer doces ou morder uma pastilha elástica.
Com a idade vamos acrescentando umas coisas e deitando fora umas pedras, e vocês nem imaginam o quão maravilhada fiquei ao receber o meu primeiro porta-moedas/carteira. Pouco, havia para enfiar nos seus compartimentos, mas ainda assim, nada fazia apagar aquela pequena sensação de emancipação dada por aquele simples objecto.


Foram-se esses tempos e mudaram-se hábitos, e a minha tendência para malas e carteiras grandes é hoje um facto...mas tem piada, que é sobretudo no Inverno que essa minha tendência toma conta da minha psique!!
No meio da tralha que aqui vêem faltou-me ainda o meu bloco de apontamentos, gosto de rabiscar e escrever tontices, portanto, qualquer coisa com folhas serve e é sempre bem-vindo na minha mala...
Curiosa como sou, existe sempre uma pequena vontade em vasculhar e saber o que os outros tanto enfiam nas suas malas, portanto, lanço aqui o mote!!

 
Tenham um bom fim-de-semana.


...


2 comentários:

  1. Isso d malas pesadas, eu sou uma profissional! Ele é carteira com cartões, documentos e afins, que já por si pesa 100 kilos, uma bolsinha com o baton para lábios hidratados e respectivo espelho, creme para as mãos, a máquina fotográfica, sempre, vários blocos e canetas, uma ou duas revistas, que acabo por ler sempre com 15 dias de atraso, o telemóvel, amêndoas e outros frutos secos para comer em caso de fome súbita, uma garrafa pequena de água, uma pashmina, o carregador de telemóvel, a caixa dos óculos de sol e a caixa dos óculos de visão, uma peça de fruta fresca, e mais alguns tarecos. Imaginas o peso? Mas somos quase todas assim, com necessidade de andar com a casa às costas. Por sorte, as chaves de casa e do escritório ficam sempre no carro :)
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  2. Lembro-me como se fosse hoje de um grande ralhete que levei da minha mãe... Por ter nada mais nada menos que 8 estojos dentro da mochila! Ahah
    Hoje é como referes: quanto menos melhor!

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e comentário...