14 de janeiro de 2013

Varrer os armários...


E não é que já chegamos ao dia 14 de Janeiro, véspera de Santo Amaro, dia em que por aqui "varremos os armários", lembro-me de ser miúda e pensar, porque raios haviam de escolher um dia para arrumarmos ou varrermos os armários, depois lá continuava no meu raciocínio e ainda a levar à letra esta coisa de arrumações, e pensar que os meus armários estavam bem arrumados e com certeza não precisavam de serem varridos. Lembro-me ainda de neste dia, cantar pela vizinhança e ir de tampa de panela na mão a fazer barulho até o vizinho nos deixar entrar e como é óbvio, nos oferecer os restinhos de broas e doces que ainda andavam por ali depois daquilo a que chamamos "festa"...depois sim, lá se juntava à cantoria e em grupo íamos nós chatear outro!!...mais tarde, apercebi-me que este era apenas o dia que marcava o culminar das festas de Natal, o dia em que infelizmente as decorações de Natal vão para as suas respectivas caixas e aí permanecem uns bons meses...não sei se será apenas eu, mas sinto que este ano, o Natal passou a voar e pouco pareço ter aproveitado, dizem que com a idade os dias passam cada vez mais depressa, eu espero não estar já a sofrer desse fenómeno e que isto que sinto seja geral ou apenas o culminar de um ano menos bom, seja como for, por aqui vamos varrer armários, mas com menos barulho e tampas ao punho, porque esta coisa de cantorias, infelizmente parece ter ficado arquivada noutros tempos e apenas reservada a pequenas vilas...


Bom feriado e se for o caso boas arrumações e se nenhum destes casos for o vosso, desejo um óptimo dia!!!




4 comentários:

  1. Não conhecia o dia de varrer os armários!! Mas hoje também não me dá jeito nenhum estar com arrumações...para o fim-de-semana festejo esse dia :)

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia esta tradição, que giro!

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia essa tradição! =)

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia essa tradição! Cá "tocam-se" latas (tampas de tacho, latas, etc, tudo que faça barulho) a recem-casados, a quem muda de casa ou emigrantes que vêm de férias, tudo a horas tardias e com o mesmo intuito, aperitivos e conversa!
    O Natal cá, também senti, que passou a voar!

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e comentário...